Hoje, a sustentabilidade é uma questão que permeia todos os setores da sociedade. Do entretenimento à construção civil, cada vez mais esse tema se estabelece como uma prioridade. Na gastronomia não poderia ser diferente.

A sustentabilidade em restaurantes pode ser construída com ações pequenas, mas eficientes e com um grande diferencial positivo. Muito mais do que ecologicamente corretas, essas atitudes ajudam a destacar o negócio no mercado e a consolidar a saúde financeira da empresa.

Desde a seleção consciente dos ingredientes ao uso de energias limpas e à separação adequada dos resíduos, são muitas as formas de garantir a sustentabilidade no seu restaurante. Neste artigo, separamos algumas das melhores práticas para ajudá-lo nesse sentido. Acompanhe!

A importância da sustentabilidade em um restaurante

A compreensão de sustentabilidade engloba muito mais do que a proteção do meio ambiente por si só. Como definição, o conceito traduz a ideia de que todas as atividades devem ser feitas de forma a permitir a continuação dos recursos básicos para a próxima geração. Portanto, um negócio sustentável deve ser ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável.

Por isso, não é uma grande ação que vai garantir que o restaurante seja sustentável. Não adianta, por exemplo, utilizar apenas ingredientes orgânicos, enquanto o lixo está sendo descartado sem nenhum cuidado. A preocupação com as questões socioambientais deve ser incluída na principal estratégia de negócios da empresa, permeando todas as ações do restaurante. Para isso, alguns métodos podem fazer muita diferença.

Nos Estados Unidos, por exemplo, há entidades privadas que buscam uma espécie de autorregulamentação do setor, estabelecendo práticas mas sustentáveis a serem seguidas por restaurantes. Algumas possuem atuação destacada, como é o caso da Green Restaurant Association, cujo modelo de atuação serviu como referência para a recente implantação do programa Green Kitchen Brasil, que nasceu com o objetivo de fornecer diretrizes para tornar mais sustentável a atuação de toda a cadeia do setor de alimentação fora do lar no Brasil.

  1. Reaproveite os alimentos

Todos os anos são desperdiçadas mais de 41 toneladas de alimentos no Brasil, como mostra uma pesquisa do World Resources Institute (WRI) Brasil, divulgada no primeiro semestre de 2016. O número fica ainda mais alarmante quando levamos em conta que mais de 7 milhões de pessoas ainda passam fome no Brasil e que tamanha perda de recursos significa um prejuízo anual de milhões de reais.

Assim, fica claro que evitar o desperdício e buscar o aproveitamento total dos alimentos é uma atitude importantíssima na busca pela sustentabilidade em restaurantes.

Use o alimento como um todo

É possível aproveitar os alimentos muito mais do que é feito normalmente. Por exemplo: cascas e talos de legumes podem ser muito úteis para dar sabor a caldos, sopas e molhos; sementes podem incrementar saladas e restos de frutas podem virar doces deliciosos. Aqui, a criatividade pode fazer toda diferença!

Faça o controle do estoque

Para evitar o desperdício de alimentos e dinheiro, o controle de estoque também é essencial. Para facilitar, recomenda-se um planejamento de cardápio enxuto, que priorize os ingredientes da estação. Além disso, o armazenamento deve ser feito de maneira adequada, respeitando as condições de perecibilidade e temperatura de cada alimento.

  1. Invista em móveis de qualidade

Na hora de montar o restaurante e comprar todo o mobiliário, pode parecer tentador optar por peças mais baratas e com uma qualidade um pouco menor. Essa atitude, no entanto, pode gerar ainda mais gastos no futuro com manutenção ou reposições.

Optar por móveis duradouros e de qualidade confiável é uma forma sustentável de fugir de gastos adicionais e, mais que isso, é também uma atitude de consumo consciente. Comprar apenas uma peça, mesmo que mais cara, é mais econômico e sustentável do que adquirir duas mais baratas, por exemplo.

Preocupe-se com a origem das peças

Além de se preocupar com a qualidade das peças, outra questão que deve sempre ser priorizada é a garantia de procedência da matéria prima utilizada. Portanto, certifique-se que o fornecedor escolhido esteja de acordo com as normas socioambientais do país. Uma forma de fazer isso é optar por empresas que possuam selos de confiança, como o ISO 9001, ou que tenham aderido a programas reconhecidos que visam a sustentabilidade, como o Green Kitchen.

  1. Responsabilize-se pelos resíduos produzidos

Uma empresa sustentável sempre deve buscar diminuir a sua produção de lixo. Alcançar esse objetivo em um restaurante pode ser bem simples, é preciso apenas seguir algumas orientações.

A primeira delas é buscar o aproveitamento máximo dos ingredientes, como já falamos acima. Aquilo que não puder ser consumido como ingrediente, como cascas de ovos, ainda pode ser usado como insumo orgânico para a produção de adubo, por exemplo.

Separe o lixo regularmente

Outra atitude fundamental para a sustentabilidade em restaurante é a equipe se responsabilizar pela separação do lixo reciclável. Mesmo em cidades que não possuem a coleta seletiva pela prefeitura, essa pequena ação pode ajudar no trabalho de catadores independentes, gerando renda e ajudando o planeta.

  1. Dê preferência aos produtores e alimentos locais

Priorizar os fornecedores regionais é uma maneira de fortalecer o pequeno produtor e a economia local. A atitude ainda diminui a emissão de carbono ao cortar o transporte frequente de longas distâncias. Além disso, uma relação próxima com os fornecedores também permite um controle maior do alimento que será servido no restaurante, garantindo a excelência do serviço.

  1. Economize água e energia

A economia de luz e de recursos hídricos é um dos caminhos mais conhecidos e propagados para instaurar a sustentabilidade em uma empresa. Instalar uma cisterna para reaproveitar a água da chuva, utilizar painéis de energia solar, utilizar o acionamento automático em lâmpadas e torneiras, priorizar a iluminação natural e diminuir o tempo de lavagem das louças, deixando-as previamente de molho, são apenas algumas das formas de se fazer isso.

Além de ecologicamente correto, a diminuição dos custos mensais é também um dos benefícios diretos e de curto prazo de se economizar água e energia. A saúde financeira da empresa também tem muito a ganhar com a adoção das medidas sustentáveis, então por que não se preocupar com isso?

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *